Plantas Invasoras, Alguma vez iremos vencer esta batalha?

No rio Sorraia, os jacintos-de-água ocuparam o leito e estão a provocar danos irreparáveis. A erva-das-pampas está a crescer sem controlo de Norte a sul do país. As acácias ou mimosas são a espécie que mais se encontra no nosso território e propagam-se com o fogo.
Falamos de plantas invasoras. Alguma vez iremos vencer esta batalha?

Plantas Invasoras

plantas invasoras causam impactes negativos muito significativos

Muitas das espécies de plantas invasoras causam impactes negativos muito significativos e representam sérios desafios do ponto de vista da gestão dos problemas que causam. Estes impactes negativos vão desde a diminuição da biodiversidade e dos serviços que os ecossistemas nos prestam até prejuízos económicos avultados, variando com as espécies e as situações.

O jacinto-de-água será certamente uma das espécies de plantas invasoras que mais prejuízos causa em Portugal, e em muitos outros países do Mundo. Esta planta aquática consegue formar autênticos tapetes que podem cobrir totalmente a superfície da água levando à alteração do ambiente aquático. Os impactes negativos são diversos e vão desde a forte limitação à utilização da água pelo Homem (uma vez que entope canais e impede a navegação, diminui o aproveitamento recreativo e a prática de desportos náuticos, impossibilita a rega, a pesca, etc.), à ameaça à biodiversidade (algas, peixes, plantas, outras formas de vida) e dos próprios habitats, à diminuição da qualidade da água, ao aumento da eutrofização o que (entre outros aspetos negativos) pode criar condições que facilitam a reprodução de mosquitos vetores de doenças.  Implica ainda, na tentativa de resolver ou mitigar estes impactes, custos muitíssimo elevados na implementação de medidas de controlo.

Invasoras.pt

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *