Caminhada Juntos Pelo Sorraia

Detalhes técnicos

(Resumo)

Data:

15 Setembro (domingo)

Horário:

8h00 no Monte do Ferrador por forma a dar início às 9h00

Dificuldade do percurso:

1 (Escala de 1 a 5)

Local de Encontro:

Monte do Ferrador (Biscainho/Coruche) em frente à herdade da Torrinha

Coordenadas GPS:

Latitude 38°56'28.8"N Longitude 8°40'22.4"W

Inscrições:

Gratuitas mas Obrigatórias Idade a partir dos 5 anos

Boleias:

Locais de encontro Rodoviária de Coruche Piscinas Municipais de Benavente

ATENÇÃO:

Caminhada solidária, gratuita, não inclui seguro.

Ficha Inscrição

Caminhada juntos pelo sorraia

A caminhada Juntos pelo Sorraia será realizada no próximo dia 15 de Setembro  com concentração de participantes a partir das 8h00 no Monte do Ferrador por forma a dar início às 9h00, procurando assim evitar a exposição solar em horário menos favorável, já que a caminhada juntos pelo Sorraia se encontra aberta a partir dos 5 anos de idade.

Caminhada Juntos Pelo Sorraia

A caminhada Juntos pelo Sorraia foi idealizada de modo a que os participantes possam tomar consciência do real estado em que se encontra o rio Sorraia. O Abandono de uma fiscalização séria deste rio conduziu não apenas à proliferação de uma praga de jacinto-de-água sem precedentes, como ao assoreamento de algumas parcelas do rio, entre diversos outros problemas directamente causados por acção do Homem ao longo de décadas. Deste modo, foi concebida uma caminhada fácil num total de 9 Km, num troço do rio Sorraia com cerca de 4,5km devido à impossibilidade de realizar um percurso circular ao longo de um rio.

Como Chegar

O local de encontro será no Monte do Ferrador (Biscainho/Coruche) em frente à herdade da Torrinha. Para facilitar o seu acesso, disponibilizamos as Coordenadas Google:

 38°56’28.8″N 8°40’22.4″W

O ponto de acesso ao Monte do Ferrador é feito a partir da EN 119. Trata-se de uma estrada de terra batida, com bons acessos num total de cerca de 2,4 km. Vá com atenção e vire na coordenada que disponibilizamos:

38°55’29.73″N 8°41’0.89″w

Caminhada Juntos pelo Sorraia

Dicas de Acesso 

Se o seu acesso for feito a partir de Coruche, siga pela EN 119 e siga em direcção a Biscainho/Benavente. A distância aproximada do cruzamento da EN119 até à estrada de campo é de aproximadamente 4,5Km; Virar à direita percorrer aproximadamente 2,5Km até ao Monte do Ferrador / Torrinha

Se o seu acesso for feito a partir de Benavente, após as primeiras casas do lado esquerda da estrada nos Foros da Charneca, a cerca de 400m virar à esquerda percorrer a estrada de terra até aproximadamente 2,5Km até ao Monte do Ferrador / Torrinha

E porque falamos de Ambiente

E porque falamos de ambiente, porque não partilhar o seu carro. O movimento “Juntos pelo Sorraia” apela a que procurem organizar-se de modo a que os transportes possam ser partilhados. Se passar por Coruche ou Benavente, diga-nos quantos lugares tem livres no seu carro. Disponibilizaremos a página do nosso grupo para que possam combinar entre vós. Os locais de encontro para as boleias confirmadas serão a Rodoviária de Coruche e as Piscinas Municipais de Benavente.

Para que tudo corra pelo melhor

Cada vez mais somos tomados pelas evidências de que já não conhecemos o nosso clima. As temperaturas previstas para esta data, são elevadas, por isso não se esqueça de:

  • Usar protector solar
  • Usar roupa adequada à temperatura e também à actividade, acima de tudo que seja confortável
  • Usar calçado adequado para caminhada, bota ou ténis são o mais recomendado. Evite usar sandálias ou sapatos abertos em caminhadas de Verão
  • Usar chapéu-de-sol. Não se esqueça que as margens do rio Sorraia fazem fronteira com campos agrícolas e por isso desprovidos de muitas sombras.
  • Água! A água é fundametal e por isso recomendamos que se abasteça. Não leve garrafas de plástico. Use um cantil ou copo que poderá reabastecer nos nossos pontos de distribuição de água.

Caminhada Juntos pelo sorraia

Missão, Visão, Valores (por Sandra Alcobia)

A importância da água para a vida é um facto incontestável mas sobejamente desrespeitado ainda que vivamos em pleno Séc. XXI. Da água depende a sobrevivência de todo um planeta. Da água dependem homens, animais e plantas, depende a agricultura e depende a economia de um país. Por cair do céu, esquecemo-nos muitas vezes do seu valor e fragilidade. O seu ciclo natural é por nós interrompido de diversas maneiras. É contaminado, é desrespeitado, é violado. Com a simples acção de abrir uma torneira e ver o precioso líquido a correr em abundância, esquecemos as partes do planeta terra que vivem já em carência. Urge tomar medidas para defender a preciosa molécula sem a qual a nossa sobrevivência não é possível.

Para conseguir protege-la, teremos de humildemente aceitar a responsabilidade que nos cabe e apreender o devido respeito que lhe devemos. A responsabilidade de cuidar do bem que permite a nossa estadia no cantinho azul à beira galáxia estendido, não depende apenas de órgãos competentes, depende de todos nós, da nossa vigilância, da nossa intervenção, da nossa acção. É urgente que começamos a olhar para os nossos rios com olhos de quem sente, que sejam denunciados os crimes detectados, que tenhamos todos um papel mais activo na sua conservação e restauro. O equilíbrio de um ecossistema como o que encontramos num rio, é fundamental para mitigar acções antropogénicas como a agricultura, da qual a humanidade também depende para a sua subsistência. Sem agricultura não é possível combater as necessidades alimentares de 7.7 bilhões de humanos mas sem água, também não possível sustentar a agricultura. Trata-se de um ciclo que não pode ser quebrado mas que tem o dever de ser equilibrado.

É nesta medida que surge o movimento “Juntos pelo Sorraia” e a sua luta pelo renascer de um rio. São as memórias de um passado com vida que unem a comunidade na luta pelo restauro deste ecossistema que foi e poderá voltar a ser rico nas suas águas, abundante na sua fauna precioso para o regadio. Unam as vossas vozes e venham conhecer de perto a realidade que hoje assola o rio Sorraia, caminhem ao nosso lado pelas margens que outrora foram viçosas e ricas nos seus sons. Venha ver de perto tudo o que ainda pode e deve ser feito para que possamos um dia voltar a subir as suas águas. Esta caminhada solidária é mais do que um mero passeio pelo campo é, antes de mais nada, um grito e apelo vindos directamente da sua nascente e que desagua nas nossas mãos. Que este dia seja lembrado como o dia da tomada de consciência, sem a nossa voz o rio Sorraia morrerá, arrastando com ele não apenas fauna e flora, mas também uma importante parcela da nossa economia e subsistência.

Quando me foi pedido (em modo grito de alerta) um “olhar mais técnico” sobre o rio Sorraia, a percepção que eu tinha sobre a problemática do jacinto-de-água não ia além do visível junto à zona ribeirinha de Benavente. Não era bom, pelo contrário era grave na medida em que a qualquer momento poderia fugir ao controlo. Mas não, não era da zona ribeirinha que me falavam. O que me falavam era de um contínuo tapete verde a perder de vista, que no horizonte se fundia com o verde dos salgueiros. Faltou-me o chão. De pé, parada a meio da ponte, os meus olhos não queriam ver e o cérebro não queria assimilar. Não havia qualquer parecer técnico que corroborasse mais o desastre ecológico que se anunciava, parado debaixo dos meus pés. É impossível dizer não a uma causa destas. É impossível não abraça-la. É impossível não sentir a dor de quem viveu o rio Sorraia.

O troço que seleccionamos para vos apresentar o rio Sorraia, está longe de ser o mais degradado, pelo contrário. Muitos são os pontos deste rio (e provavelmente de todos) onde desavergonhadamente são despejados electrodomésticos, pneus, lixo, entulho. Não será esse o caso nesta caminhada, mas poderá assistir com os seus olhos à lenta substituição da água por bancos de areia e tapetes de jacintos. Os poucos salgueiros e choupos da estreita margem permitirão alguma sombra ao longo da nossa caminhada. Abrace esta causa e junte-se a nós, venha redescobrir o potencial do Sorraia. Venha sonhar com um futuro que lhe permita usufruir do rio em qualquer ponto da sua extensão. Venha lutar acima de tudo pela sua qualidade de vida, não renuncie aos bens que este ecossistema lhe providencia. Quanto melhor a qualidade do rio Sorraia, maiores serão os benefícios que dele podemos extrair.